Sem título

E se os homens e mulheres que parecem perceber do mundo, afinal estiverem equivocados quanto às suas percepções do real? Lá por se usar gravata…

Um animal de gravata não deixa de seguir os seus instintos primitivos. Segue-os até de forma mais cega por sentir que lhe estão a apertar o pescoço. Um inimigo invisível, de cor a combinar com o resto da indumentária, escolhido para a ocasião, e atado por um criativo nó à parte do corpo que une a cabeça ao resto. Nó a tentar impedir a contaminação do racional pelos pecados do corpo, que ainda nos serve porque temos de ir ao super-mercado ou à casa de banho. Os senhores de gravata parecem-me racionais, mas não muito sábios. Deixar às mulheres a governação desta globalização antes que alguém se lembre de lhes meter uma gravata a atar a goela.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.