Um círculo ao longe que parece um ponto. Daqui.

Uma vida inteira de trabalho. Mas até quando? E porque razão? E quanto é uma vida? Quanto vale uma vida nos dias que correm? Refiro-me ao preço, unidade que parece ter sido aceito unanimemente (mas sem consentimento) como a melhor que dispomos para hierarquizar tudo o que parece estar vivo. Seja como for, uma vida inteira de trabalho parece-me uma boa ideia, nada como experimentar. O medo do arrependimento tardio atira-me para uma vida assim, sem pensar, obrigatoriamente sem pensar, pelo menos por algum tempo, até se entrar no ritmo sabem. Existem outros atractivos claro está, mas não o faço por dinheiro, não me vendo por tão pouco. Agora todos temos um preço.

O trabalho alimenta a alma, ouvi em alguma canção, cantada em inglês, talvez pela universalidade do idioma. Mas não se pode fazer tudo sozinho. Dividido por todos não custa nada. Frase bastante utilizada quando se há trabalho à vista. Toda a gente tem o direito de trabalhar, o dia do trabalhador não é só o dia de alguns. Não há divisão entre os que estão do lado dos trabalhadores e os que estão do outro lado, porque não existe o outro lado. Só se tem uma vida inteira de trabalho porque há quem insistam em pertencer a um lado que não existe. O que estou a tentar dizer é que por mais que queiramos que alguém faço o trabalho por nós, tal não é possível. É como pedir a alguém para ir urinar por nós. A pessoa que foi fica cansada ter de urinar duas vezes, e nós ficamos com um desconforto junto ao estômago sem perceber bem porquê.

Levantar-e às oito e deitar-me à meia noite sem em algum sitio mole. Enquanto estiver de pé trabalho, permitindo-me as eventuais pausas para me sentar por um instante. O trabalho serve para forjar um direcção que vai na direcção de um determinado ponto cuja distancia/tempo o torna imperceptível, indescritível sem ser pela adivinhação.

Tenho tudo o que preciso, sei até por onde começar. Acredito que à medida que o tempo vá encurtando a distancia vou poder saber mais sobre o ponto que vejo mal onde me encontro. Se o trabalho for bem pago quem sabe possa comprar um telescópio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.